LOGO V2  vectorized    frase vectorized 
 

  

ABERTA SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA IFBA SANEANDO A BAHIA

 

Iniciaram no dia 27/04 as inscrições para o processo seletivo simplificado de estudante bolsista do Programa IFBA Saneando a Bahia (PISA), realizado no campus Salvador do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), conforme a Chamada Pública nº 07/2018.

São ofertadas sete vagas, relacionadas a diversas áreas do conhecimento, entre as quais, Tecnologia da Informação, Comunicação, Engenharia Sanitária, Saneamento e Edificações.

Entre os requisitos necessários, os candidatos devem ter a idade mínima de 16 anos; estarem regularmente matriculados no IFBA ou na Universidade Federal da Bahia (UFBA); possuírem frequência mínima global de 75% e não estarem cursando o último semestre do curso.

As inscrições são gratuitas e acontecem até o dia 11 de maio, através do preenchimento de formulário online. A seleção ocorrerá em três etapas: inscrição e pontuação no Barema; análise documental e entrevista.

O PISA é uma ação executada pelo Departamento Acadêmico de Construção Civil do campus Salvador, com financiamento da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e consiste no desenvolvimento de módulos para capacitação e apoio técnico à elaboração de minuta de Planos Municipais de Saneamento Básico no estado da Bahia.

Mais informações podem ser obtidas através dos telefones (71) 2102-9422/9535/9536, pelo e-mail  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 e na página da Pró-Reitoria de Extensão (Proex)


Fonte :  http://portal.ifba.edu.br/instituto-federal/noticias-2018/aberta-selecao-de-bolsistas-para-o-programa-ifba-saneando-a-bahia     
 

 


                                                         

 

SENADO APROVA ESTÍMULO AO USO DE FONTES ALTERNATIVAS DE ÁGUA

 

O Plenário do Senado aprovou no dia 18/04/2018 o projeto que quebra a exclusividade no abastecimento de água por parte da concessionária pública. O objetivo do PLS 51/2015 é permitir o fornecimento de água potável por fontes alternativas — reúso, água de chuva e águas residuais, entre outras. O projeto, do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), eleva a disponibilidade hídrica e reduz o consumo de água potável para outros fins que não sejam matar a sede. A matéria segue para a Câmara dos Deputados.

A legislação atual (Lei 11.445/2007) proíbe a ligação de fontes alternativas de abastecimento de água às instalações prediais urbanas conectadas à rede pública. O projeto autoriza o uso dessas fontes alternativas e cria normas para regular a prática.

O texto determina a inclusão do abastecimento de água por fontes alternativas como parte integrante do saneamento básico, que pode ser prestado de forma particular ou de forma geral, caracterizando-se assim como serviço público. Em ambos os casos, haverá regulação e fiscalização pela entidade reguladora


Fonte:  https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/04/18/senado-aprova-estimulo-ao-uso-de-fontes-alternativas-de-agua 

PLS 51/2015  https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/119767 

Lei 11.445/2007 http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11445.htm

Vídeo https://www12.senado.leg.br/noticias/videos/2018/04/estimulo-ao-uso-de-fontes-alternativas-de-agua-aprovado-pelo-senado-vai-a-camara

 


  

SANEAMENTO BÁSICO É FUNDAMENTAL NO COMBATE A ZIKA

  


A Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que, para combater o vírus Zika, é necessário que os países melhorem o saneamento básico. A entidade disse que 100 milhões de pessoas vivem atualmente sem acesso a sistemas adequados de saneamento na América Latina e 70 milhões não documento destaca que, quando as pessoas não têm serviços de saneamento, tendem a armazenar água de maneira insegura, o que favorece a proliferação de mosquitos. Zika, dengue e chycungunya são doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, mosquito que se reproduz em água parada.


"Enquanto o mundo procura soluções de alta tecnologia para combater o vírus Zika, não devemos esquecer o péssimo estado do acesso à água e ao esgotamento sanitário para as populações desfavorecidas", disse o relator especial das Nações Unidas para o Direito Humano à Água e ao Saneamento, Léo Heller, em nota divulgada pela organização.

Em comunicado, três especialistas da ONU ressaltaram que há um forte vínculo entre sistemas de saneamento deficientes e o surto atual do vírus Zika, bem como outras doenças causadas pelo Aedes aegypti e que a maneira mais efetiva de enfrentar o problema é melhorar os serviços [de saneamento].

A organização ressalta que, na região latino-americana, são os mais pobres e marginalizados que sofrem de maneira desproporcional pela carga das doenças transmitidas por mosquitos, já que é esta a população que não tem acesso à água encanada e a esgotos.


Fonte:  http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2016-03/zika-onu-diz-que-virus-pode-ser-combatido-com-saneamento-basico